7.3.07

Publicidade polêmica

O Observatório da Imagem do Instituto da Mulher - organismo autônomo do Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais Espanhol - solicitou à marca italiana Dolce & Gabbana a retirada imediata do anúncio onde um homem prende pelos pulsos uma mulher deitada no chão enquanto outros três contemplam a cena, por considerar que incita a violência com as mulheres e que pode ser interpretado como sendo admissível a utilização da força enquanto meio de imposição sobre as mesmas.

O artigo 3 da Lei Geral da Publicidade proíbe qualquer anúncio que "atente contra a dignidade da pessoa ou vulnere os valores ou direitos reconhecidos na Constituição". Por outro lado, a lei espanhola concretiza a proibição de anúncios que apresentem as mulheres de forma vexatória.

Os estilistas italianos da grife Dolce & Gabbana retiraram o anúncio publicitário: "Nós decidimos cancelar ... a peça publicitária que tem causado tanta repercussão", disseram Domenico Dolce e Stefano Gabbana. "Estamos procurando recriar o jogo da sedução na campanha e ressaltar a beleza de nossas coleções", disseram os designers.

O sindicato de trabalhadores do setor têxtil na Itália, CGIL, havia pedido por um boicote aos produtos Dolce & Gabbana no Dia Internacional da Mulher por causa da propaganda.

Um comentário:

Rodrigo Soares disse...

Ei princesa elfa!
Bem, eu acho isso uma questão complicada... é claro que a imagem dá um "glamour" pra situação e se trata de moda, e tal... mas eu achei um pouco pesado sim, e não sei se eu aprovaria, como publicitário, a veiculação de uma peça dessas. Talvez a qualidade dela esteja mesmo na capacidade de gerar uma polêmica, o que sempre evidencia a campanha na mídia. Bem, você pode dizer melhor do que eu, não é?