25.6.07

Nova Lei

Uma nova lei de proteção aos animais que entrou em vigor na Escócia pode obrigar os homens que usam o kilt, a tradicional saia masculina escocesa, a tirar uma licença. Isso porque o sporran, a bolsa de couro usada em frente à saia, é feita a partir da pele de animais como lontras e texugos, agora protegidos pela nova legislação. As novas regras se aplicam para qualquer animal morto desde 1994. Para tirar a licença, a pessoa precisa provar que o animal foi morto de acordo com a lei. As novas regras foram impostas para eliminar diferenças que existiam entre as regras escocesas e as da União Européia. Além de lontras e texugos, a nova lei também protege veados, gatos selvagens, ouriços, morcegos, linces, toupeiras, focas, baleias, golfinhos e toninhas. As pessoas que descumprirem a lei estarão sujeitas a multas de até 5 mil libras (cerca de R$ 19,5 mil) e seis meses de prisão.

3 comentários:

Rodrigo Soares disse...

Então, quer dizer que para usar o Esporrão, que compõe o kilt (que deixa a cobra solta) você tem que provar que o veadinho foi morto de acordo com a lei? =D
E depois o Brasil que é o país da piada pronta... =]

pedrita disse...

eu acho válido, hj há tantos materiais sintéticos que imitam peles de animais, poderiam ter também nas roupas escocesas. e acho importante porque eu assisti a rainha, o filme que fala do período do assassinato da lady Di e os filhos dela vão caçar para esquecer o sofrimento e parece que muitos na Inglaterra ainda acham a prática algo normal, mesmo nos dias de hoje. Um pouco de polêmica para alertar ao fato pode ser muito positivo. beijos, pedrita

Marion disse...

Eu acho válidas leis que pregam uma morte sem crueldade aos animais. Não sei a base desta lei, mas se ela visa a proteção dos animais e pretendem dar à eles uma morte sem sofrimento , eu apoio.

Beijos

É , você não tem contador por aqui!
Já já te mando o e-mail...